Surgido ao final do século XIX o Movimento Conservador ficou conhecido como a denominação “do meio” no Judaísmo americano do século XX. Ou seja, um meio termo entre a “esquerda” religiosa representada pelo Movimento Reformista e a “direita” representada pela Ortodoxia.


 

 

Nos anos 50 e 60 tornou-se a denominação mais numerosa nos Estados Unidos dividindo hoje esse lugar com a Reforma. Acredita-se que o Judaísmo americano seja composto de 40, 40, e 20% de comunidades Reformistas, Conservadoras e Ortodoxas, respectivamente.

A Rabbinical Assembly (Assembléia Rabinica) é o órgão que congrega os cerca de 1500 rabinos conservadores.

Criado pela comunidade americana durante as primeiras ondas migratórias européias ao crepúsculo do século XIX, tinha a ambição de assimilar a população proveniente do shtetl (dos vilarejos judeus na europa) à realidade e cultura americana.

O movimento Reformista que já existia e tinha fortes raízes nos Estados Unidos era radical demais em suas inovações para contemplar os judeus observantes que chegavam. A idéia básica era produzir rabinos observantes e um movimento dentro dos perímetros da Halachá (Lei Judaica) mas que usasse vestimentas da cultura americana e que gradualmente migrasse do iídiche para o inglês.

O Jewish Theological Seminary foi então criado e com o reforço do scholar inglês Solomon Schechter (descobridor e decifrador da Gueniza do Cairo) esta instituição tomou vida acadêmica própria e acabou por lançar as bases do Judaísmo americano de maior impacto no século XX. Seu compromisso com a Halachá e com as mudanças sociais e culturais dos novos tempos, acabou gerando um exercício rico e extenuante de integração do antigo e do novo.

Em português optamos por Movimento Conservativo, porque a palavra conservador tende a confundir com os movimentos ortodoxos e mais tradicionais. Conservativo, advém da noção da física de “forças conservativas“. Ou seja, forças que não se alteram em potência apesar da mudança para meios e ambientes novos. 

Se por um lado os passos de transformação do Movimento Conservativo eram mais lentos que o Movimento Reformista, por outro baseava suas decisões nos textos e nos processos da Lei Judaica, evitando rompimentos e estimulando o convívio. Essa tensão produziu alguns dos nomes mais importantes da academia judaica nos Estados Unidos. Entre eles o líder e ideólogo
Mordechai Kaplan*, o filósofo Abraham Yoshua Heschel* e expoentes acadêmicos como o prof. Saul Liberman, considerado entre os maiores talmudistas do século XX.

Caracteriza-se hoje pela preservação da tradição e de sua observância adequadas à realidade atual. Alguns aspectos incluem: a permissão para deslocamento em automóveis em shabat com a intenção de participar de serviços religiosos, abrandar as leis de Kashrut para que não tenham um efeito segregacionista, reconhecer o direito de mulheres na contagem de minian (quorum religioso) e aceitar mulheres para o programa de ordenação rabínica.

Mordechai Kaplan 
Expoente em liderança comunitária, Kaplan foi responsável pela criação de uma nova denominação: o Movimento Reconstrucionista. Esse movimento composto em maioria por intelectuais buscava harmonizar além das diferenças entre passado e presente, novas formas de relação comunitária. Marcado por grande criatividade, hoje tem sede na Philadelphia e mantém grande intercambio com o movimento Renewal. Um de seus slogans principais é “Dar-se ao passado direito de voto, mas não de veto”.

Abraham Yoshua Heschel
Sem dúvida o maior filósofo americano do século XX. Heschel marcou não apenas gerações de rabinos como o Rabino Marshall Meyer, mas tornou-se leitura obrigatória de seminários católicos e protestantes. Heschel foi também um importante ativista político e um expoente em questões de direitos humanos sendo um dos amigos mais próximos do Rev. Martin Luther King. Seus livros God in Search of Man, Spiritual Audacity, Man´s Quest for God, The Shabat, Man is not Alone, entre outros, são clássicos da bibliografia judaica na modernidade.

O rabino Nilton Bonder foi ordenado rabino pelo Jewish Theological Seminary no ano de 1986.

Mais informações sobre o movimento Conservativo podem ser obtidas em seu site principal www.jtsa.edu